Taekwondo

Taekwondo Paralímpico – Parataekwondo

O Parataekwondo teve sua estreia Jogos Parapan-americano de Lima 2019, e logo em seguida teve sua primeira participação nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. A competição é organizada por categorias (sexo, faixa etária e graduação). A única Subclasse Paralímpica é a K-44, que está dentro da Classe K-40, onde a letra K significa Kyorugui (luta, combate). No Parataekwondo a deficiência de membros superiores é a única definida como elegível para a modalidade. Dentre as principais diferenças entre o Taekwondo Olímpico e Paralímpico, estão os golpes permitidos (onde no Parataekwondo não pode executar chutes na cabeça) e as pontuações (algumas técnicas, apesar de serem as mesmas nas duas modalidades, possuem pontuações diferentes).

Quem pode participar?

Podem participar atletas com deficiência físico-motora de membro superior sem afetação nos membros inferiores. As deficiências deverão cumprir os critérios de elegibilidade da classificação esportiva Paralímpica.

Dinâmica da Competição

As competições envolvem exclusivamente a modalidade Kyorugui (combate), onde o objetivo é vencer o adversário através de pontuações que são geradas por golpes com os pés atingindo o tronco do oponente. Para conhecer mais, veja um pouco do Campeonato Mundial de 2021 em Istambul – Turquia.

Horários de Atendimento da Modalidade: segunda, terça e quinta, das 17h às 21h; quarta e sexta, das 9h às 12h30.

Tel: (31) 3409-3337

Email: esporteparalimpicoufmg@gmail.com