Estrutura do CTE impressiona atletas britânicos e comissão técnica

O Centro de Treinamento Esportivo (CTE) da UFMG abriu suas portas para a imprensa mineira, através de uma visita guiada pelo coordenador geral da equipe olímpica britânica, Paul Ford, na tarde desta quarta-feira, 27 de julho. Paul apresentou as estruturas de treinamento do Team GB (nome do comitê olímpico britânico) a serem utilizadas pelas equipes de natação, atletismo, rúgbi sete e tiro com arco.


Paul destacou a ótima impressão da delegação inglesa em relação à preparação do CTE para recebê-los

Os jornalistas mineiros e britânicos, através de uma visita que durou cerca de uma hora, tiveram acesso às salas de musculação e ginástica, aos ambientes para treinamento de força e fisioterapia, à pista de atletismo e ao parque aquático. No início da apresentação também foi possível conferir o fim do treinamento de alguns nadadores na piscina e de outros atletas na academia.


Nesta quarta-feira, alguns atletas realizaram treinamentos na academia e outros na piscina

Os nadadores do Team GB realizam treinamentos nas instalações do CTE desde o último sábado, 23 de julho. A infraestrutura de padrão internacional acrescida da boa recepção dos funcionários e voluntários que trabalham no CTE vem despertando grande satisfação nos atletas e no comitê.

Em entrevista ao site da Federação Britânica de Natação, British Swimming, o técnico principal da equipe de natação da Grã-Bretanha, Bill Furniss, destacou o alto nível das estruturas do Centro de Treinamento. “A instalação da UFMG é simplesmente a melhor no Brasil”, ressaltou.

Já Paul Ford, chefe da delegação britânica mira nas futuras medalhas. “Estamos dando as melhores condições aos atletas. Para que assim, com muito trabalho e esforço eles possam obter bons resultados”, pontua.

Além de poderem desfrutar de uma pista de atletismo que recebeu certificação máxima da Federação Internacional de Atletismo (IAAF) e do parque aquático que conta com um moderno sistema de bordas móveis, pioneiro na América Latina, os atletas britânicos puderam se sentir em casa com a decoração do local. Por todo o espaço do Centro é possível encontrar objetos de decoração com as cores da Grã-Bretanha e mensagens  de apoio, tornando o espaço também um ambiente de relaxamento e lazer para os atletas e demais membros da equipe.

O diretor do Centro de Treinamento Esportivo, Luciano Sales Prado, ressaltou a  importância do corpo técnico do CTE, composto por profissionais de graduação, pós-graduação e professores da UFMG para o sucesso do Centro. “Essa estrutura toda num único local com todo o suporte dos profissionais e do grupo de voluntários faz com que eles se sintam em casa. Não é só a estrutura, mas tudo que está dentro dela também”, disse.


Luciano Sales Prado também acompanhou a imprensa e o comitê britânico durante a visita ao CTE

Luciano também pontuou que os britânicos pretendem prolongar sua estadia por Belo Horizonte. “A ideia deles é ficar a maior quantidade de tempo possível aqui em Belo Horizonte, porque as condições de treinamento aqui são muito boas”, contou.

Em casa

O sentimento de carinho do comitê britânico com a cidade de Belo Horizonte e com sua nova segunda-casa, o CTE, foi mencionado diversas vezes por Paul Ford em entrevista. O coordenador do Team GB afirmou já sentir-se um ‘belo-horizontino’.

Legado Olímpico

O Centro de Treinamento Esportivo também funcionará como uma importante base para a formação de atletas de alto nível. Com um eficiente corpo técnico e a estrutura já construída, os jovens que hoje treinam e compõem as equipes do CTE são as grandes esperanças para o futuro do esporte no Brasil.

Confira a galeria de fotos da visita ao CTE